explorar
ordensfamíliasgéneros

ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXZ

    Ruppia cirrhosa (Petagna) Grande
    Alismatales > Ruppiaceae > Ruppia > R. cirrhosa (comparar)
    sirgo-marinho
    autóctone
    Az
    Ma

    Distribuição mapa em constante actualização

    30 registos centrar | como citar

    espontâneo
    anterior a 1990 ou s.d.
    nova quadrícula
    escapado de cultivo
    extinto

    Detalhes

    Ecologia
    Em ambientes litorais: estuários, canais e esteiros de rias, mais raramente em lagoas costeiras. Em águas salobras, quase sempre sujeitas a influência regular das marés.
    Tipo biológico
    Hidrófito, Geófito
    Categoria de risco de extinção em Portugal Continental segundo critérios IUCN
    Vulnerável
    Avaliação na Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental
    Ruppia cirrhosa é uma planta aquática que, em Portugal continental, ocorre de modo muito disperso em estuários ou lagoas costeiras ao longo do litoral, entre a ria de Aveiro e o estuário do rio Guadiana. É avaliada como Vulnerável por apresentar uma reduzida área de ocupação, por se inferir um declínio continuado da qualidade de habitat e por apenas se identificarem sete localizações, coincidentes com cada uma das subpopulações conhecidas. Algumas das ameaças e pressões identificadas incluem a reconversão de salinas para outros fins, a poluição e eutrofização excessivas das massas de água e dragagens. Para proteção de lagoas costeiras e a manutenção das salinas onde ocorrem os núcleos populacionais da espécie seria importante uma melhor implementação da legislação já existente como a Diretiva Quadro da Água (2000/60/CE), acompanhada por incentivos financeiros para a manutenção de salinas com propósitos para a conservação. Sugere-se ainda a realização de estudos que permitam melhorar o conhecimento sobre a distribuição atual da espécie e verificar a identidade do táxon com recurso a análise genética.

    Dados

    Floração (n=6)
    Altitude (n=29)
    Distância ao mar (n=29)
    Download de mapas

     


    a carregar...