explorar
ordensfamíliasgéneros

ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXZ

    Lychnis flos-cuculi subsp. flos-cuculi L.
    Caryophyllales > Caryophyllaceae > Lychnis > L. flos-cuculi (comparar)
    flor-de-cuco
    autóctone
    Az
    Ma

    Distribuição mapa em constante actualização

    38 registos centrar | como citar

    espontâneo
    anterior a 1990 ou s.d.
    nova quadrícula
    escapado de cultivo
    extinto

    Detalhes

    Ecologia
    Ervaçais e prados húmidos, como lameiros, e também orlas de bosques.
    Tipo biológico
    Hemicriptófito
    Categoria de risco de extinção em Portugal Continental segundo critérios IUCN
    Em Perigo
    Avaliação na Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental
    Lychnis flos-cuculi subsp. flos-cuculi é uma planta de distribuição europeia, com a sua área de distribuição atual em Portugal reduzida a poucos locais, repartidos entre o Centro-Oeste e Trás-os-Montes. Existe alguma incerteza quanto à sua extensão de ocorrência atual, pois é plausível que possam estar por descobrir ou reencontrar alguns núcleos, no entanto é claro que se trata de uma planta rara e especializada num habitat ameaçado (solos turfosos de zonas húmidas dulçaquícolas). Por esse motivo é avaliada como Em Perigo porque apresenta uma área de ocupação muito reduzida (apesar de alguma incerteza, nunca será superior a 500 km2), apenas se identificam três localizações e estão identificados declínios continuados ao nível da área de ocupação, do número de localizações e da área, extensão e qualidade do seu habitat. A população nacional estima-se entre 250 e 1000 indivíduos maduros, sendo que nenhuma das subpopulações conhecidas é constituída por mais de 100-150 indivíduos. Com base no desaparecimento de locais de ocorrência histórica e na significativa perda de habitat, infere-se um declínio continuado no tamanho da população nacional. As ameaças mais significativas que pesam sobre a planta são a drenagem de zonas húmidas, a expansão da agricultura (ameaças muitas vezes relacionadas) e a expansão de espécies exóticas. Para contrariar a tendência de declínio evidente da população nacional é urgente que se preserve os habitats turfosos naturais da Veiga de Chaves e haja um controlo efetivo das espécies exóticas invasoras na subpopulação do Baixo Vouga. Sugerem-se ainda esforços de prospeção dirigida que permitam melhorar o conhecimento da sua distribuição atual.

    Dados

    Floração (n=14)
    Altitude (n=35)
    Distância ao mar (n=35)
    Download de mapas

     


    a carregar...