explorar
ordensfamíliasgéneros

ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXZ

    Juncus valvatus var. valvatus Link
    Poales > Juncaceae > Juncus > J. valvatus (comparar)
    junco-da-estremadura
    endémica
    Az
    Ma

    Distribuição mapa em constante actualização

    233 registos centrar | como citar

    espontâneo
    anterior a 1990 ou s.d.
    nova quadrícula
    escapado de cultivo
    extinto

    Detalhes

    Ecologia
    Prados húmidos perto de linhas de água e charcos, em locais temporariamente encharcados, preferentemente em substratos de natureza argilo-calcária. Também em bermas de caminhos ou de estradas onde haja acumulação de água.
    Tipo biológico
    Proto-hemicriptófito
    Estatuto Directiva Habitats
    Anexo II da Directiva Habitats, Anexo IV da Directiva Habitats
    Categoria de risco de extinção em Portugal Continental segundo critérios IUCN
    Quase Ameaçada
    Endémica de
    Portugal Continental
    Avaliação na Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental
    Juncus valvatus var. valvatus é um endemismo português do centro-oeste de Portugal continental, que habita em locais com solos saturados de água ou em locais com escorrência de água, que secam normalmente no verão, em geral em substrato calcário. Avalia-se a planta como Quase Ameaçada, aproximando-se da categoria Vulnerável por cumprir os critérios B2b(i,ii,iii,v), devido à sua reduzida extensão e área de ocupação (9300 km2 e 390 km2) e ao declínio continuado na extensão, área e qualidade do habitat e ao declínio continuado no número de indivíduos maduros, contudo apresenta um número de localizações superior a 20. No passado a expansão urbana e industrial na região de Lisboa, Sintra e Coimbra, terá constituído uma pressão relevante sobre a população, tendo conduzido à destruição directa de núcleos e do seu habitat. Na actualidade é também uma ameaça muito plausível sobre os núcleos populacionais que subsistem nos arredores de Lisboa e Sintra. As medidas de conservação a implementar deverão ser implementadas à escala municipal e ter como objectivo a manutenção do habitat da planta e impedir a sua degradação, através do condicionamento da impermeabilização de caminhos de terra e das suas bermas e adopção de medidas que restrinjam a utilização de herbicidas na limpeza de bermas e taludes de estrada. Os estudos a realizar devem centrar-se na monitorização das ameaças sobre os núcleos populacionais na proximidade de grandes centros urbanos. A descida de categoria em relação à obtida na avaliação global anterior, Vulnerável, justifica-se pelo facto de na presente avaliação não se considerar que a planta tenha flutuações extremas no número de indivíduos maduros.

    Dados

    Floração (n=29)
    Altitude (n=223)
    Distância ao mar (n=223)
    Download de mapas

     


    a carregar...