explorar
ordensfamíliasgéneros

ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXZ

    Cynanchum acutum subsp. acutum L.
    Gentianales > Apocynaceae > Cynanchum > C. acutum (comparar)
    escamónia-de-montpellier
    autóctone
    Az
    Ma

    Distribuição mapa em constante actualização

    223 registos centrar | como citar

    espontâneo
    anterior a 1990 ou s.d.
    nova quadrícula
    escapado de cultivo
    extinto

    Detalhes

    Ecologia
    Campos incultos, caniçais e mais raramente, juncais em depressões dunares. Em solos arenosos, com alguma humidade e algo nitrofilizados.
    Tipo biológico
    Hemicriptófito
    Categoria de risco de extinção em Portugal Continental segundo critérios IUCN
    Em Perigo
    Avaliação na Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental
    Cynanchum acutum subsp. acutum distribui-se pela Europa, norte de África, arquipélago das Canárias e Ásia, habitando em taludes de campos agrícolas e margens de caminhos, em solos arenosos geralmente próximo do litoral. Em Portugal continental, a sua presença limita-se, atualmente, à Estremadura (Costa da Caparica, uma ocorrência) e Algarve (zona de Quarteira, duas ocorrências), embora registos históricos a tenham reportado para o Minho, Trás-os-Montes, Beira Litoral, Ribatejo e Alto Alentejo. As principais ameaças conhecidas são a expansão de hortas e destruição dos taludes de compartimentação, tendo, ainda, sido identificado o uso de produtos fitofarmacêuticos para controle de infestantes como fator de ameaça (subpopulação da Costa da Caparica). Apesar de alguma incerteza relativamente à distribuição e tamanho atuais da população nacional, os reduzidos valores de extensão de ocorrência e área de ocupação, consideravelmente menores que os valores históricos, o declínio continuado nestes valores, assim como no número de subpopulações e na área, extensão e qualidade do seu habitat, o reduzido número de localizações (duas), a fragmentação severa da população nacional e o declínio populacional continuado fundamentam a avaliação desta subespécie como Em Perigo. Como medidas de conservação propõem-se a manutenção das formas de cultivo tradicionais com redução no uso de fitofarmacêuticos e a preservação ex situ em bancos de sementes e, eventualmente, em jardins botânicos. Deve ser realizada a monitorização das subpopulações conhecidas, uma delas integrada na Paisagem Protegida da Arriba Fóssil da Costa da Caparica e novas prospeções, incluindo os locais históricos.

    Dados

    Floração (n=47)
    Altitude (n=221)
    Distância ao mar (n=221)
    Download de mapas

     


    a carregar...